segunda-feira , 19 agosto 2019
Auto posto União
PIRES
Home / Destaques / RIO BRILHANTE: membro de facção que matou rival é condenado a 22 anos de prisão
imperio imposto de renda

RIO BRILHANTE: membro de facção que matou rival é condenado a 22 anos de prisão

13

12

11

10

9

8

7

6

5

 

Jose Fernando morava em uma casa na rua Antônio João, bairro Vila Nova Esperança, quando teve o quarto invadido pelos atiradores e morto com sete tiros de revólver calibre 38, no rosto, cabeça e perna morrendo no local.

Por: Olimar Gamarra

DSC02384
Policiais e pericia no local realizando levantamentos (Fotos Rio Brilhante em Tempo Real)

Foi condenado a 22 anos de prisão em júri realizado nesta terça-feira (6), no Fórum de Rio Brilhante, Matheus de Oliveira Freire, 23, vulgo ‘’cara de porco’’ julgado pelo assassinato de José Fernando dos Santos que na época do crime em setembro de 2017, tinha 23 anos. O juri foi presidido pelo juiz da vara criminal Jorge Tadashi Kuramoto.

A investigação do crime conduzido pela delegacia de Polícia Civil de Rio Brilhante por meio do SIG (Setor de Investigações Gerais) demostrou que o homicídio praticado por Matheus que é membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) foi executado pelo fato da vítima ser simpatizante de facção rival, CV (Comando Vermelho), por ordem da facção PCC.

Um adolescente que na época tinha 17 anos também participou do crime e hoje cumpre pena na PED (Penitenciaria Estadual de Dourados) por tentativa de homicídio quando ainda estava internado na UNEI De Dourados para onde foi encaminhado logo após ser apreendido em Rio Brilhante. Na unidade, o acusado hoje com 19 anos, teria tentado matar outro interno quando já tinha completado 18 anos.

Jose Fernando morava em uma casa na rua Antônio João, bairro Vila Nova Esperança, quando teve o quarto invadido pelos atiradores e morto com sete tiros de revólver calibre 38, no rosto, cabeça e perna morrendo no local.

”Cara de porco”, foi condenado a 22 anos de reclusão por homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou na defesa da vítima além de corrupção de menores. Com cumprimento da pena inicial em regime fechado.

O Ministério Publico havia oferecido denuncia a justiça exatamente pelos crimes os quais o réu foi julgado e condenado.

Na época a polícia descobriu que a ordem para execução de José Fernando partiu da PED em Dourados pelo fato dele pertencer a facção rival. Com a ordem dada, Matheus veio para Rio Brilhante onde se encontrou com o adolescente e tramaram o crime. Como a irmã do menor já tinha ‘’ficado’’ com a vítima, os acusados se passaram por ela por meio de conversas no ‘WhatsApp’’ e combinaram um encontro com José para ter certeza que o mesmo estaria em casa.

Matheus e o adolescente, armados com arma de fogo, foram até a casa da vítima onde logo ao chegarem perguntaram a algumas pessoas onde estava José Fernando. Com armas em punho os dois invadiram o imóvel e disparatam pelo menos 11 vezes em direção a vítima que, de acordo com investigação, estava de costas para os suspeitos. Atingido pelos tiros, Jose não resistiu e morreu na hora.

Após o crime os acusados fugiram, mas foram identificados e presos alguns dias depois.

WhatsApp-Image-2017-09-18-at-02.31.23
Jose Fernando que na época tinha 23 anos

17019e87-7e35-47fb-8300-291efa68e442

______________________________________________________________________________________________________

IMG-20190805-WA0249

4

3

2

1

Jesus esta voltando