sexta-feira , 25 maio 2018
Auto posto União
cacau sho dia das mães
Home / Destaques / Quase 24 horas e onça ainda continua em cima de pé de Jaca em Dourados.
imperio 2

Quase 24 horas e onça ainda continua em cima de pé de Jaca em Dourados.

GIF-LOURDES-MASSAGISTA

gif-banner-pires-1-1-1-1-1

Equipes que passaram madrugada acompanhando o animal, utilizaram refletores para mostrar a presença de pessoas no local e evitar que a onça, de hábitos noturnos, descesse da árvore.

POR: Dourados News   / FOTOS: Fran Menezes

b512c106-d6ab-405c-8ba4-3bdbd02fead3

Continua o resgate da onça-parda em árvore no bairro Vila Rosa, em Dourados. Já são 21 horas de espera e agora, Policiais Militares Ambientais devem chegar à cidade para auxiliar na captura. Equipes da PMA passaram à noite monitorando o animal e retomaram os trabalhos para retirá-lo do pé de jaca na manhã desta quarta-feira (31).

Segundo o tenente-coronel Edmilson Queiroz, da PMA, ontem (30), foram utilizadas duas armas de aplicação de sedativos, mas nenhuma funcionou adequadamente. “A questão não foi o produto usado, mas sim as armas de aplicação que não funcionaram”, afirmou.

“É muito raro precisar usar sedativos e, por conta disso, as armas acabam ficando paradas, sem manutenção”,

explicou Queiroz. Uma segunda equipe foi enviada de Campo Grande para ajudar nos trabalhos. Eles levam outro equipamento para aplicação do anestésico.

Equipes que passaram madrugada acompanhando o animal, utilizaram refletores para mostrar a presença de pessoas no local e evitar que a onça, de hábitos noturnos, descesse da árvore, colocando em risco os populares.

Equipes do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Dourados também reforçaram os trabalhos desta manhã. Para a PMA, a retirada deve acontecer com tranquilidade.

“Tendo gente embaixo, a tendência é que a onça permaneça onde está, porque ela acredita que está escondida e não vai querer sair”,

afirma Queiroz.

De acordo com o capitão da PMA, Matheus Taniguchi, que acompanha os trabalhos, o animal é de grande porte e pode ter de 80 a cem quilos. Como o trabalho necessita atenção especial, a rua foi fechada e um médico veterinário acompanha toda a ação. O animal foi visto por um morador por volta de meio-dia, que acionou o Corpo de Bombeiros.

Fotos / Fran Menezes

_______________________________________________________________________

 

MK-serralheria-1-1

igreja-deus-é-amor

difusora
Jesus esta voltando