terça-feira , 10 dezembro 2019
Auto posto União
PIRES
Home / Cidades / POLÍCIA CIVIL DE RIO BRILHANTE/MS DESMANTELA ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA QUE VENDIA INGRESSOS FALSOS PARA O CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL.
imperio e camila

POLÍCIA CIVIL DE RIO BRILHANTE/MS DESMANTELA ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA QUE VENDIA INGRESSOS FALSOS PARA O CAMPEONATO ESTADUAL DE FUTEBOL.

200

201

202

Banner_Web_Novos_Rumos_AL_730x130px

Aníbal Ferreira Vargas Junior, Marcos Cesar da Silva Mattos e Marcos Vinicius da Silva Mattos, para confeccionar ingressos falsos.

Por: Olimar Gamarra

delegacia-rio-brilhante-ms-768x444

Chegou ao conhecimento da Delegacia de Polícia Civil de Rio Brilhante/MS que estavam sendo vendidos ingressos falsos para o segundo jogo da final do Campeonato Estadual de futebol, a ser realizado no dia 21 de abril de 2019, entre o Esporte Clube Águia Negra e o Aquidauanense Futebol Clube.

Foram colocados a venda 3200 ingressos em estabelecimentos autorizados pelo valor de R$20,00 (vinte reais). Porém, uma proprietária de um mercado que fazia a venda autorizada tomou ciência de que um indivíduo de nome Aníbal estaria comercializando ingressos pelo valor de R$10,00 (dez) reais, tendo relatado o fato à diretoria do Esporte Clube Águia Negra.

Após o Presidente do Esporte Clube Águia Negra ter registrado a ocorrência, dando ciência dos fatos à Polícia Civil, foram realizadas diligências, concluindo-se que havia uma associação criminosa, composta por Aníbal Ferreira Vargas Junior, Marcos Cesar da Silva Mattos e Marcos Vinicius da Silva Mattos, para confeccionar ingressos falsos, vendê-los como se verdadeiros fossem e partilhar os lucros entre eles.

De acordo com os delegados, Guilherme Sariam e Alexandre Neves,  Marcos Cesar da Silva Mattos era funcionário da gráfica que fazia as impressões dos ingressos e aproveitou-se para confeccionar um número superior aos 3200 autorizados. Com os ingressos falsos em mãos, seu filho Marcos Vinicius da Silva Mattos e Aníbal Ferreira Vargas Junior realizavam a venda para os interessados pela metade do valor autorizado pelo clube, utilizando-se de uma barbearia, cujo proprietário era Aníbal.

O boletim de ocorrência foi registrado por estelionato e por associação criminosa e a Autoridade Policial representou pelas prisões preventivas dos suspeitos. Após o cumprimento dos mandados de prisão, Aníbal e Marcos Cesar foram interrogados na Delegacia de Polícia, ocasião em que Aníbal negou ter ciência da falsidade dos ingressos, enquanto Marcos Cesar confessou, em detalhes, a prática dos delitos. Marcos Vinicius não foi localizado, tendo em vista que se mudou, há poucas semanas, para Joinville/SC, estando em endereço não sabido.

Algumas vítimas foram localizadas e com elas foram encontrados ingressos com numeração superior a 3200, vendidos por Aníbal, confirmando as informações colhidas preliminarmente.

 

205

anigif-milkoisas

gif refrigeração

Jesus esta voltando