sexta-feira , 19 outubro 2018
PIRES
Auto posto União
Home / Cidades / MP quer novo exame de sanidade mental para evitar soltura de Maníaco do Parque
imperio e camila

MP quer novo exame de sanidade mental para evitar soltura de Maníaco do Parque

Por: Olimar Gamarra com informações de Midiamax

1533654795022

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo), vai pedir um novo exame de sanidade mental do motoboy Francisco de Assis Pereira, o Maníaco do Parque. Segundo a instituição, o atestado permitirá mantê-lo longe da vida em sociedade mesmo após o cumprimento máximo da pena prevista em lei (30 anos).

Dos 30 anos de prisão, Francisco já cumpriu 20, devendo ser solto em 2028. Entretanto, a Promotoria de Justiça afirma que o motoboy não deve retornar ao convívio social, devendo ser internado em um hospital psiquiátrico logo após a saída da cadeia.

Ao G1, a promotora Giovana Marinato Godoy, responsável pelo caso, disse que espera que os exames comprovem a impossibilidade de o motoboy voltar às ruas.

“A ideia é entrar com uma ação civil de interdição acumulada com internação em hospital psiquiátrico, que seria na capital”, disse.

Preso em uma unidade penitenciária comum, Francisco não recebe acompanhamento psicológico ou psiquiátrico, o que pode, segundo a Promotoria, ter agravado sua psicopatia.

Resultado do exame

Se Francisco for considerado inimputável ou semi-imputável poderá ser transferido a um hospital psiquiátrico onde ficará internado para tratamento, continuando com a liberdade restringida.

Durante a internação, o motoboy passará por avaliações médicas contínuas, para saber como anda o tratamento e se é possível que ele volte a viver em sociedade. Se estiver apto, recebe alta, caso contrário, permanece internado.

Se os exames apontarem Francisco como imputável, ele será classificado como ‘normal’, permanecendo na prisão comum até sua soltura em 2028.

Francisco foi diagnosticado por psiquiatras com transtorno de personalidade antissocial, conhecida como psicopatia. Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria, psicopatas são pessoas sem empatia, ausentes de sentimentos, por isso a psicopatia não é considerada uma doença, mas sim um transtorno.

Como agia

Francisco atraía as vítimas no Parque Ibirapuera para o meio do mato, com a promessa de que faria fotos para um catálogo de beleza. No local, ele obrigava as mulheres a se despirem, as estuprava e depois esganava.

Os corpos passaram a ser encontrados um a um, de janeiro a agosto de 1998, todos em posição de joelho, e apresentando sinais de violência sexual. Além da posição específica, o motoboy deixava marca de mordidas nas mulheres, considerado como sua ‘assinatura’.

Nove mulheres que sobreviveram ao ataque do Maníaco do Parque, disseram à polícia terem sido estupradas por ele.

A Condenação

Preso em agosto de 1998, o Maníaco do Parque alegou inocência. Porém, depois de alguns dias acabou confessando os crimes de assassinato, apontando a localização exata de onde os crimes aconteciam.

Segundo ele, as mortes foram ordenadas por “vozes malignas”. “Isso é um absurdo na minha vida”, afirmou o Maníaco do Parque na época, que negou ter estuprado as vítimas antes de matá-las.

Francisco foi condenado a 280 anos de prisão, contudo, pela lei, ele só pode permanecer 30 anos preso, motivo pelo qual poderá ser solto em agosto de 2028.

 

INSPIRAÇÃO PARA MANÍACO DA CRUZ

20130507122614
Dionathan quando foi preso no Paraguai-

Em 2008 em Rio Brilhante um adolescente na época com 16 anos se tornou conhecido como Maníaco da Cruz após matar três pessoas em intervalo de pouco mais de dois meses.

Quando foi detido, Dyonathan Celestrino  disse que se inspirou no Maníaco do Parque e pretendia inclusive supera-lo em numero de assassinatos.

Depois de mais de 10 anos das mortes em Rio Brilhante,  Dyonathan esta no Instituto Penal de Campo Grande  a 165km de onde onde cometeu os crimes.  Fez o curso de Gestão Ambiental e em março do ano passado ele fez a última prova para conclusão da graduação e, de acordo com os técnicos, faz planos para cursar pós-graduação após o término.

 O que garante a permanência de Dyonathan na prisão são laudos de uma equipe multidisciplinar, avaliados pelo juiz sempre que o prazo de permanência dele internado vence.

Mesmo passado tanto tempo das mortes cometidas pelo rapaz, até os dias atuais muitas pessoas em Rio Brilhante teme que quando solto Dyonathan volte a matar.

 

Mayfa supermercados
Jesus esta voltando