domingo , 23 setembro 2018
PIRES
Auto posto União
Home / Cidades / Membros do PCC presos no Paraguai são deportados para o Brasil
imperio e camila

Membros do PCC presos no Paraguai são deportados para o Brasil

gif flor de lis original

gif-banner-pires-1-1-1-1-1-1-1

De acordo com a polícia brasileira, os bandidos possuem uma série de mandados de prisão por posse e tráfico de drogas além de homicídios, entre outros crimes.

Por: Dourados News

pcc

Seis brasileiros membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) que foram presos pela Polícia Nacional Paraguai em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, esta semana, foram deportados para o Brasil, nesta quinta-feira, dia 08 de março.

Lucas Ferreira da Silva, Raimundo Afonso de Carvalho, Victor Fernandes de Souza, Leonardo Caio dos Santos, Wellington dos Santos Martinez e Isaac da Silva Prado, foram entregues à Polícia Federal do Brasil na sede das Migrações da cidade.

A ordem de expulsão foi emitida pelo juiz Cándido Insfrán e ainda não há informações, sobre para qual unidade penitenciária no país os suspeitos serão encaminhados. A polícia paraguaia aponta que a morte do policial civil Wescley Dias Vasconcelos, de 37 anos, na terça-feira (6) em Ponta Porã, tenha ocorrido à mando do PCC, depois que o agente passou a investigar a atuação dos seis suspeitos.

Segundo o jornal paraguaio ABC Color, pouco tempo antes de ser morto com 30 tiros de fuzil AK-47 calibre 7.62 em frente a casa dele, na Vila Reno, o policial sul-mato-grossense esteve no quartel da Polícia Nacional Paraguaia em Pedro Juan Caballero. No local, Wescley teria coletado as impressões digitais dos seis brasileiros, membros do PCC, presos na manhã de terça-feira no lado paraguaio da fronteira.

O objetivo seria confirmar se os detidos usavam identidades falsas e se eram procurados no Brasil. Ele teria ido ao território paraguaio acompanhado da estagiária da Polícia Civil que também foi atingida pelos tiros, mas está fora de perigo.

Ainda conforme o ABC Color, assim que saiu da sede da Polícia Nacional em Pedro Juan em um veículo Fiat/Siena, de cor preta e descaracterizado, mas pertencente à frota oficial da Polícia Civil, Wescley foi seguido pelos pistoleiros em um Honda Civic e executado no meio da rua.

De acordo com a polícia brasileira, os bandidos possuem uma série de mandados de prisão por posse e tráfico de drogas além de homicídios, entre outros crimes.

_______________________________________________________________________

mimm

MK-serralheria-1-1-1-1

gif central motos original

mayfa
Jesus esta voltando