sábado , 30 maio 2020
Auto posto União
PIRES
Home / Cidades / Frigorífico JBS descarta fechamento e promete 80 kits de leitos de UTI para MS
imperio e camila

Frigorífico JBS descarta fechamento e promete 80 kits de leitos de UTI para MS

11

10

09

08

07

06

05

04

03

02

A SES já enviou a lista dos hospitais onde os leitos serão instalados. Dentre eles, Naviraí, Maracaju, Campo Grande e Dourados, onde está instalada uma das plantas da JBS.

Por: Olimar Gamarra

 

5e307f1e43d1edf21db6e4e09de5673f408cac8064910

O frigorífico do grupo JBS em Dourados, onde trabalha a primeira indígena diagnosticada com coronavírus em Mato Grosso do Sul, e que tem cinco colaboradores internados no hospital de Rio Brilhante com suspeita do novo Coravírus e aguardam resultado de exames, não  vai suspender as atividades como ocorreu em Guia Lopes da Laguna e Bonito, por exemplo. Eles apresentaram um plano de biossegurança com justificativas para manter o funcionamento e prometeram doar 80 kits para montagens de leitos de UTI adulto no Estado.

Conforme informações do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Rezende, o plano de biossegurança para a unidade instalada no município, foi apresentado na terça-feira (19) pelo presidente do grupo, Wesley Batista Filho.

O secretário não detalhou o plano, mas disse ter ficado feliz ao receber a resposta que os pedidos de readequação feitos pela pasta serão cumpridos. Ele comemorou ainda a compra de 80 kits para montagem de leitos de Terapia Intensiva que será realizada pelo grupo.

A SES já enviou a lista dos hospitais onde os leitos serão instalados. Dentre eles, Naviraí, Maracaju, Campo Grande e Dourados, onde está instalada uma das plantas da JBS.

Resende não confirmou quantos funcionários diagnosticados com o covid-19 trabalham na unidade, mas resumiu os casos como “expressivos”. “Estamos tomando todas as medidas junto com a empresa para que contenhamos esse surto e não tenhamos um prejuízo econômico incalculável . A gente sabe o que representa para a economia de Dourados essa empresa”, declarou.

Segundo o secretário não dá para saber ao certo o número de casos porque as secretarias municipais, responsáveis pela contagem, repassam os dados sem detalhamento. Apesar de concordar com o funcionamento da unidade em meio ao período de pandemia, Resende reconheceu que evitar a propagação do vírus em um ambiente como aquele não é fácil.

“É um ambiente onde as pessoas trabalham em baixa temperatura, muito próximas. Pelo barulho que tem elas tem que gritar. Isso faz com que os perdigotos [gotículas] que saem da nossa saliva com o vírus possam alcançar uma distância muito maior. Além disso há a troca de turnos, com 1500 pessoas entrando em cada turno como nessa unidade lá”,

declarou.

O modo como a unidade vai resolver essas questões para manter o funcionamento não foi detalhado (Fonte: Campo Grande News).

FUNCIONÁRIOS  DE RIO BRILHANTE COM SUSPEITAS

Na tarde desta terça-feira (19), agentes da vigilância sanitária de Rio Brilhante fizeram a abordagem de um ônibus que seguia com 16 pessoas para a cidade de Dourados, onde 15 deles são colaboradores da empresa JBS.

Durante a abordagem foi constatado leve sintoma de CORONA VÍRUS, diante dos fatos todos foram encaminhados para o hospital da cidade onde conta com uma área que foi preparada para quem apresentar estes sintomas.

Desses cinco pessoas estão em isolamento no hospital de Rio Brilhante aguardando resultado de exame para Covid 19.

Na tarde desta quarta-feira (20) membros do grupo JBS se reúnem com integrantes do comitê de enfrentamento ao Coronavírus em Rio Brilhante para tratar sabre os quase 300 funcionários da empresa que moram em Rio Brilhante e se deslocam diariamente para a planta de Dourados.

 

01

CMT
Jesus esta voltando