quinta-feira , 14 dezembro 2017
Colégio Objetivo
Home / Destaques / Feminicídio e as desigualdades Contra as Mulheres em Rio Brilhante
imperio 2

Feminicídio e as desigualdades Contra as Mulheres em Rio Brilhante

gran-rio-1-1-1-1

gif-banner-pires-1-1-1-1

São centenas e milhares de mulheres jovens com tudo pela frente que morrem todos os dias, implorando por uma chance de continuar vivendo.

UMA CAMINHADA INCANSÁVEL A FAVOR DA VIDA.

Matéria feita por alunas do 2° ano B, da Escola Estadual Etalivio Pereira Martins, referente ao projeto Fic (feira de iniciação científica).
I-Semana-de-Combate-ao-Feminicídio-será-realizada-no-Maranhão
Foto: Divulgação

Aqui falaremos de um assunto bastante assustador: FEMINICÍDIO.

Que trata-se do assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher.

No Brasil esse cenário é preocupante, pois a violência doméstica e familiar poderia ser evitada.

É um problema global que se apresenta com poucas variações em diferentes sociedades e culturas.

Caracteriza-se como crime de gênero ao carregar traços como ódio, que exige a destruição da vítima é a última instância de controle da mulher pelo homem; O controle da vida e da morte.

No Brasil, o crime feminicídio está previsto na legislação desde a entrada em vigor da Lei n°13,104/2015 que alterou o art.121 do código penal(Decreto-Lei n° 2,848(1940), para prever o feminicídio como circunstância qualificadora do crime de homicídio.

Sendo o assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino. A pena prevista para o homicídio qualificado é de reclusão de 12 a 30 anos.

Em Rio Brilhante sempre houve violência contra mulher, mas nos últimos 10 anos a situação tem piorado. É Preciso ser necessária a união de todos não só da polícia isso envolve várias organizações.

Às vezes nós vemos nos jornais e achamos que estamos longe disso, pelo contrário estamos muito perto.

Disse a mãe de uma vítima de feminicídio morta pelo marido com 03 tiros que após o crime acabou se matando com 01 tiro na cabeça;

Em Rio Brilhante sempre houve violência contra mulher mas nos últimos 10 anos a situação tem piorado’, no Estado por exemplo já foram registrado 18 casos de feminicídio. E contando com 02 mortes de mulheres carbonizadas com requintes de crueldade.

 

Casos com repercussão aqui em nossa cidade.

            

LAYANE 19 ANOS

Um caso com bastante repercussão na mídia correu em 2015 quando uma jovem universitária foi morta  a facadas pelo seu  ex companheiro na frente de sua mãe.

Ogracenir e a Layane estavam separados, mas, ele não aceitava o fim do relacionamento e após várias ameaças atacou a universitária a facadas na tarde do dia 28 de julho de 2015 na casa, onde ela morava com os país na rua Emilio Foroni bairro Benedito Rondon.

VEJA MATÉRIA COMPLETA SOBRE O CASO CLICANDO AQUI

8b2964c4-ffba-4449-8396-c4b98556012d
Acusado ouvindo a sentença do juiz- Fotos – (Maikon Junior, Rio Brilhante Em Tempo Real)

TATIANE 19 ANOS.

Tatiane Dias da Silva de 19 anos encontrou a morte pelas mãos de um homem, na varanda da casa dela na noite desta sexta-feira (18), na Rua Aires Francisco de Lima no distrito de Prudêncio Thomaz. Cinco tiros partidos de um revólver,deixaram dois filhos sem a presença da mãe.

A jovem teria sido morta pelo fato de não aceitar, o que muitos chamam vulgarmente de ‘’ cantada’’. Como se não pudesse ter direito as próprias escolhas, Tatiane foi cruelmente abatida com tiros nas costas depois de dar um tapa no rosto do suspeito do crime em um bar. Elias Lazaro Cavalheiro de 42 anos, teria assediado a vítima que estava acompanhada pelo namorado. Ao chegar em casa minutos depois o assassino que falou que iria embora mas retornaria, de fato retornou a atirou sem piedade na jovem mãe, que de acordo com seu namorado estava grávida de pouco mais de um mês.

VEJA MATÉRIA COMPLETA SOBRE O CASO CLICANDO AQUI

DSC00651
Corpo de Tatiane na varanda de sua casa. Foto: Maikon Junior

TALIA 19 ANOS

Talia Soares Rech de apenas 19 anos, teve seus sonhos e planos de vida interrompidos de maneira cruel no final na tarde do dia 08 de junho deste ano, após ser atingida a tiros disparados pelo seu padrasto Ramão Carvalho de Souza de 56 anos. O crime ocorreu na casa da vítima no bairro Benedito Rondon. Disposto a matar, o pedreiro efetuou tiros com um revólver calibre 38 contra a cabeça da enteada, que ainda chegou a ser socorrida ao hospital de Rio Brilhante, mas não resistiu. Sua mãe, baleada pelo então companheiro, sobreviveu e hoje convive com a difícil ausência da filha.

Ramão foi preso no mesmo dia do crime tentando se esconder da Polícia em uma região de mata. Está recolhido em regime fechado

A morte de Talita que causou grande comoção na cidade é tratada como Feminicídio que é o homicídio doloso praticado contra a mulher por “razões da condição de sexo feminino”, ou seja, desprezando, menosprezando, desconsiderando a dignidade da vítima enquanto mulher, como se as pessoas do sexo feminino tivessem menos direitos do que as do sexo masculino. Com agravante de ter sido cometido diante da mãe da vítima. Sendo condenado, o acusado poderá ficar até 30 anos na cadeia.

VEJA MATÉRIA COMPLETA SOBRE O CASO CLICANDO AQUI

72a9e4f7-16e6-4833-b24b-f01e19c3941d
Policiais em frete a casa de Talia logo apos o crime-Foto (Olimar Gamarra)

 

São centenas e milhares de mulheres jovens com tudo pela frente que morrem todos os dias, implorando por uma chance de continuar vivendo. Na maioria das vezes por aqueles que passaram de contos amorosos a páginas policiais.

Homens que se vestem com o manto de superioridade diante de mulheres e agem sem pensar nas conseqüências.  Ou até premeditam suas ações. Quando não matam deixam cicatrizes e marcas para resto da vida de suas vítimas.

Todo tipo de violência contra mulher precisa ser denunciada, seja ela física ou psicológica. Ligue 180 ou 190. Procure uma Delegacia mais próxima e comunique as autoridades.

Gostou? então clique aqui e de um link lá na nossa página e deixe sua curtida.

 

Alunas da escola Etalivio Pereira Martins 2°B   /  Matéria sobre nosso projeto Fic (feira de iniciação científica).

  • Mariane Santos
  • Andrea Avalos
  • Janaina Pereira
  • Ana Caroline
  • Lara Moura
  • Inaiá Coelho

22728824_487988924908446_8909192834934766307_n

_______________________________________________________________________

MK-serralheria-1

Moto Flex
anuncie aqui 2